Zastava Yugo 55A GLS

For copyright infringement and removal of materials - miroslakkloze@yandex.ru
Loading...


Keywords: Zastava Yugo 55A GLS

Description: No final dos anos 70, a iugoslava Zastava mantinha estreita ligação com a Fiat, que desenvolveu para ela um hatch popular, simples e barato, baseado no modelo 127 (147 no Brasil). A designação

No final dos anos 70, a iugoslava Zastava mantinha estreita ligação com a Fiat, que desenvolveu para ela um hatch popular, simples e barato, baseado no modelo 127 (147 no Brasil). A designação original era Fiat 144, mas o primeiro modelo chamado Yugo foi nomeado 127 mesmo.

Com carroceria diferente em relação ao Fiat 127, o Zastava Yugo começou a ser produzido em 28 de novembro de 1980, há exatos 35 anos. A fabricação era em Kragujevac, que hoje fica na Sérvia. Era basicamente um hatch duas portas com visual simpático.

Quando chegou ao mercado iugoslavo, custava 350 mil dinares, algo em torno de US$ 4.300. Medindo 3,48 m de comprimento, 1,54 de largura, 1,39 de altura e 2,15 de entre-eixos, o Yugo pesava em torno de 825 kg. O primeiro motor era quatro cilindros 0.9 de origem Fiat e com apenas 45 cv.

Logo de cara, o Zastava Yugo chegou aos mercados do Reino Unido e restante da Europa Ocidental. Surgiram várias versões do modelo ao longo do tempo, sendo que até mesmo um conversível foi feito. Este era equipado com um acionador eletro-hidráulico do capota, um luxo para um carro tão simples.

Conhecido como Koral em seu país, o Yugo chegou a ter 68 cv com motor 1.3 (o maior disponibilizado), mas somente na Sérvia. O modelo da Zastava ganhou notoriedade internacional ao desembarcar no principal mercado consumidor daquela época, os EUA.

Em 1984, o milionário Malcolm Bricklin queria emplacar nos EUA um carro simples e barato. Então, escolheu o Yugo como alvo após testa-lo. No entanto, ele evitou usar a marca Zastava, criando no ano seguinte a Yugo América para vender o modelo. Ele pagou apenas US$ 50.000 pelos direitos de comercialização no país.

Vendido como Yugo GV, o modelo era oferecido com motor 1.1 de 55 cv e câmbio de 4 marchas, sendo assim vendido por US$ 3.990, o mais baixo do mercado americano. O compacto também ganhou uma versão mais potente, equipada com motor 1.3 e chamada GVX.

A versão conversível também foi vendida nos EUA. Em uma das campanhas de marketing, um comercial de TV mostrava um Ford T sendo empurrado por um Fusca e logo em seguida, este por um Yugo. Ou seja, a promessa era de um novo best seller popular. No entanto, isso não aconteceu.

O Yugo foi exportado para os EUA até 1992, vítima de um embargo das Nações Unidas e também da instabilidade que já tomava conta a Iugoslávia, que começou a se fragmentar. Ao longo desse período, o popular vendeu 141.651 carros no mercado americano, onde também ficou famoso por participar de filmes e programas de TV.

No melhor ano, mais de 48 mil foram emplacados. Em 1991, um lote de 450 exemplares foi equipado com ar condicionado e câmbio automático, sendo enviados aos EUA. No entanto, o padrão de acabamento já não era ideal e as vendas começaram a cair. Desde 1990 com injeção eletrônica, o Yugo sempre sofreu com emissões de poluentes no mercado americano.

Entre 1988 e 1991, os modelos do Yugo feitos na Sérvia são considerados os melhores já feitos, sendo seu período de ouro. Com a guerra, a produção foi amplamente afetada, visto que várias peças e componentes eram fabricadas nos países que lutavam pela independência dentro da federação iugoslava. Ele chegou a ser vendida na Itália como Innocenti Koral.

Apenas em 1996 a produção foi regularizada e voltou a crescer lentamente, mas parou novamente em 1999, devido a problemas na fábrica, atingida por bombardeiros da OTAN. No ano seguinte, Malcolm Bricklin assume a importadora que trazia carros da Fiat e novamente passa a sonhar com o Yugo.

Em 2002, ele assina um acordo com a Zastava para importar 60.000 unidades do Yugo, atualizado e construído especialmente para o mercado americano. No entanto, o intento deu errado, visto que o empresário acabou focando suas atenções na Chery nos anos seguintes.

Na Sérvia, a produção foi retomada para atender o mercado interno, mas em 2008, a divisão de automóveis foi adquirida pela Fiat e o Yugo acabou deixando de ser feito definitivamente. No mesmo local, a marca italiana começou a fazer a primeira geração do Punto e atualmente o Fiat 500L, que tem como um dos destinos, os EUA.

No total, 794.428 unidades foram fabricadas de 1980 a 2008. Apesar de ser um concorrente dos Ladas, o Yugo jamais chegou ao mercado brasileiro, embora tenha sido vendido na América do Sul, notadamente o Chile. Certamente teria chegado ao país com preço muito baixo.



Photogallery Zastava Yugo 55A GLS:







Zastava Yugo 55 Grn1
Zastava Koral - Wikipedia, the free encyclopedia
Zastava Koral - Wikipedia, the free encyclopedia







Zastava Yugo 55 Grn1
The World's Best Photos of 1986 and yugo - Flickr Hive Mind
Duna, una tragedia o un mito?







VWVortex.com - The Archive: Yugo
The World's most recently posted photos of 1987 and yugo - Flickr ...
Zastava all Cars Models







Yugo Skala 55 11
VWVortex.com - The Archive: Yugo
VWVortex.com - The Archive: Yugo







Yugo - Who is talking about Yugo on FLICKR
Zastava Abarth 1000. MotoBurg
1989 Zastava Yugo Koral 55 | Retro Rides







Yugo 101 Skala gallery: photo #03
Yugo - Who is talking about Yugo on FLICKR
Zastava Abarth 1000. MotoBurg